Tamanho do texto

Mesmo com cenário de graves incertezas na economia mundial, governo brasileiro está "relativamente tranquilo", diz Marcio Holland

Apesar do cenário de graves incertezas no quadro financeiro internacional, o governo brasileiro está “relativamente tranquilo”, segundo Marcio Holland, Secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda. Segundo ele, ainda por consequência da crise de 2008 , o fato novo torna os mercados “pouco mais voláteis, mas isso não é nenhuma tragédia em definitivo”.

O Ministério da Fazenda avalia positivamente os esforços do fim de semana, em articulações de organismos internacionais no fim de semana (principalmente G-20 e G-7), para evitar dano maior nos mercados financeiros nesta segunda-feira, depois do rebaixamento da qualidade do crédito dos EUA por agência de classificação de risco no fim de semana.

Segundo Holland, o mercado está “overreacting” – termo em inglês que indica reação exagerada. “Nestes movimentos, curiosamente, a relativa miopia do mercado e das mesas de operações é com o dia seguinte. O mundo é mais incerto no curto prazo e mais certo no médio e no longo prazos.”

O secretário afirmou, na manhã desta segunda-feira, que a Fazenda não vê nenhum cenário de valorização acentuada para o câmbio . “Há uma tranqüilidade quanto a isso. Existe uma diferença entre mesas de operações, tesouraria, reposicionamento de papéis e visão de governo. O mundo é volátil nas mesas, mas não quer dizer que governos estejam sem norte.”

Previsão para economia real

A economia real, ou seja, as empresas e os trabalhadores, só será atingida se o processo de queda de ativos no mercado financeiro for persistente e, por enquanto, o cenário é apenas de aumento de volatilidade no curto prazo, avalia Holland.

O efeito sobre a economia real só vai acontecer se houver efeito sobre bancos comerciais e de investimento, diz ele. “Temos que acompanhar esse efeito, porque abala captação de recursos e crédito internacional, em geral.” Mas isso está fora do cenário atual, acrescenta.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.