Tamanho do texto

São Paulo, 4 - O terceiro levantamento sobre o cultivo de milho na safra 2010/11, divulgado hoje pela Consultoria Céleres, corrige levemente os números em relação à área plantada na primeira safra do relatório anterior

selo

São Paulo, 4 - O terceiro levantamento sobre o cultivo de milho na safra 2010/11, divulgado hoje pela Consultoria Céleres, corrige levemente os números em relação à área plantada na primeira safra do relatório anterior. A área de cultivo deve diminuir 0,1% em relação ao levantamento anterior e será 5,9% menor na comparação com a safra de verão 2009/2010, com previsão de plantio de 7,637 milhões de hectares ante 8,113 milhões de hectares do ciclo anterior. De acordo com o levantamento da Céleres, a produção do cereal na primeira safra será de 29,901 milhões de toneladas, um recuo de 7,9% em relação à safra 2009/10, quando foram colhidos 32,455 milhões de toneladas. O levantamento mostra, ainda, que os Estados do Sul, tradicionalmente os maiores produtores do grão, devem reduzir significativamente o cultivo do produto. O Paraná e o Rio Grande do Sul devem ter áreas 15,6% e 10,8% menores, respectivamente. O plantio de milho está em pleno curso, depois que as chuvas voltaram à Região Sul e melhoraram as condições de umidade dos solos. Segundo a Céleres, a área de plantio já alcança 12,3% do total a ser cultivado com o produto no verão. No Paraná, a evolução foi de 12 pontos porcentuais em relação à semana anterior e agora atinge 15% da área total a ser semeada. Apesar disso, o plantio segue atrasado na comparação com o mesmo período da safra passada, quando o índice era de 38,6%. No Rio Grande do Sul, o plantio das lavouras já alcança 40%, mostrando recuperação do atraso. No ano passado, nesta mesma época do ano, 37,6% das lavouras tinham sido semeadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.