Tamanho do texto

MÉXICO - Milhares de ex-trabalhadores e simpatizantes do Sindicato Mexicano de Eletricistas (SME) marcharam nesta sexta-feira na capital mexicana em protesto pela liquidação da empresa Luz y Fuerza del Centro (LyFC). Há dois meses, o Governo decretou a extinção da empresa.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575359060&_c_=MiGComponente_C

Contingentes de organizações populares, sindicais e estudantis participaram desde cedo de uma série de protestos e bloqueios em diferentes pontos da cidade, o que gerou engarrafamentos no trânsito em várias avenidas.

Pela tarde, milhares de manifestantes se concentraram no Monumento à Revolução para exigir a revogação do decreto presidencial de extinção da empresa, assim como a saída dos militares e policiais de suas instalações.

Também exigiram a reincorporação dos 44,5 mil trabalhadores demitidos da empresa e, finalmente a renúncia do presidente Felipe Calderón pelo delito de "traição à pátria".

No dia 11 de outubro, o presidente Felipe Calderón decretou o desaparecimento da LyFC, que atendia a 6 milhões de clientes no Vale do México com o argumento de ineficácia operacional e administrativa.

Leia mais sobre: México

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.