Tamanho do texto

O grupo farmacêutico americano Merck anunciou nesta quinta-feira que não pedirá autorização para comercializar seu fármaco taranabant contra a obesidade e que vai abandonar as pesquisas clínicas de Fase III (as últimas antes do pedido de comercialização) sobre esta nova molécula.

"Os dados disponíveis dos testes de Fase III mostram que tanto a eficácia como os efeitos secundários variam em função da dose e a eficácia e os efeitos secundários são mais importantes quanto mais forte é a dosagem".

"Depois de refletir cuidadosamente, determinamos que o perfil global do taranabant não justifica continuar desenvolvendo o produto", explicou a Merck em breve comunicado assinado por John Amatruda, o responsável da investigação.

O taranabant é um novo medicamento contra a obesidade da mesma classe que o rimonabant (marca comercial: Acomplia) do francês Sanofi-Avantis, que foi objeto de inúmeras críticas por seus efeitos secundários, fundamentalmente psiquiátricos.

fga/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.