Tamanho do texto

Indicadores sobre economia europeia fizeram acender o sinal amarelo para uma possível desaceleração do crescimento global

Os índices de ações da bolsa de valores de Nova York fecharam em queda nesta quinta-feira depois de indicadores sobre as economias da China e da zona do euro terem realimentado temores com relação à desaceleração do crescimento econômico global.

Leia também: Bovespa cai 1,5% com notícias ruins da China e da Europa

O índice industrial Dow Jones fechou em queda de 78,48 pontos (0,60%), a 13.046,14 pontos. O Standard & Poor''s 500 cedeu 10,11 pontos (0,72%), encerrando em 1.392,78 pontos.

Esses dois índices registraram o terceiro fechamento consecutivo em queda. Apesar disso, o Dow Jones manteve-se acima do nível de 13.000 pontos, considerado por analistas um nível técnico importante depois de o índice ter levado semanas para conseguir superá-lo. O Nasdaq, por sua vez, recuou 12,00 pontos (0,39%), fechando em 3.063,32 pontos.

As ações da FedEx encerraram em queda de 3,46%, pesando sobre o S&P-500 depois da divulgação de perspectivas desalentadoras para seu resultado financeiro e da redução de sua expectativa de crescimento.

No pregão de hoje, ações de empresas demasiadamente expostas ao crescimento global foram as que mais perderam. Os papéis da Cabot Oil & Gas recuaram 6,08% e os da U.S. Steel cederam 5,82%. Entre as blue chips, Alcoa e Caterpillar caíram respectivamente 2,53% e 2,36%.

"Os temores de contágio da crise na Europa, que realmente afetaram os mercados na segunda metade do ano passado, desencadearam um incêndio hoje", disse Adam Sarhan, executivo-chefe da Sarhan Capital. "Some isso a dados fracos da China, que vinha sendo um grande propulsor da alta este ano, e não será surpreendente observar um recuo." As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.