Tamanho do texto

Após rebaixamento dos EUA, principais índices das bolsas do país perdem entre 5% e 7%

As bolsas de valores dos Estados Unidos, juntas, tiveram o pior dia desde a crise financeira de 2008, em uma reação dos investidores ao rebaixamento da classificação de risco do país pela agência Santandard & Poor´s;

Os três principais índices de ações norte-americanos perderam entre 5% e 7% na sessão, sendo que o Dow Jones fechou abaixo dos 11 mil pontos pela primeira vez desde novembro do ano passado.

O Dow Jones perdeu 5,5%, enquanto a Nasdaq caiu 6,90% e o S&P 500 teve desvalorização de 6,66%.

"Os investidores estão tendo uma reação ao rebaixamento: primeiro vendem, depois perguntam ", disse Paul Zemsky, diretor de alocação de ativos com o ING Investment Management, citado pela CNN Money.

Rebaixamentos de empresas, também feitos pela Standard & Poor's, contribuíram para as quedas dos índices. Normalmente, quando uma agência muda o rating de crédito de um país, precisa ajustar as classificações das companhias. As gigantes de hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac , que estiveram no epicentro da crise de 2008, foram rebaixadas.

Para o banco BNP Paribas, o corte da nota dos EUA reflete preocupações legítimas sobre a economia do país, e não será bom para seu crescimento, tão necessário. Apesar disso, a casa acredita que o principal obstáculo foi superado. “Um próximo rebaixamento soberano será mais fácil,” diz o banco em relatório.

O Standard Bank concorda . "Na nossa visão, o rebaixamento foi merecido. Se a S&P tivesse evitado, perderia sua credibilidade. Não estamos surpresos," afirmam em relatório.

No Brasil, o Ibovespa terminou o dia em baixa de 8,08%, cotado em 48.668 pontos, menor patamar desde 30 de abril de 2009 (47.289).

Veja mais:

Chave para a crise é criação de um único título europeu, diz Standard Bank

Ocidente perde importância na economia global, diz BNP Paribas

Mercado continuará comprando títulos dos EUA, diz BlackRock

HSBC fala em "podridão fiscal" e "bagunça orçamentária" dos EUA

Ações do Bank of America despencam 14% em Nova York

Moody's alerta que também pode rebaixar nota dos EUA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas