Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os tão aguardados dados do mercado de trabalho americano mexem em parte com os negócios em Wall Street

. O resultado da geração de vagas nos EUA em maio ficou aquém do esperado por alguns economistas. A adição de 54 mil empregos em maio foi inferior àquela apurada um mês antes, de 232 mil, e abaixo das projeções do mercado, que girava em 180 mil. Vale notar que o Departamento do Trabalho dos EUA reviu a geração de vagas em março e abril, para 194 mil e 232 mil, respectivamente, contra 221 mil e 244 mil reportados originalmente. A taxa de desemprego saiu de 9% de abril para 9,1% um mês depois. Os economistas previam uma leitura de 8,9%. Os investidores ficaram conhecendo também o desempenho da atividade de serviços dos EUA, que cresceu mais em maio. Há pouco, o Dow Jones recuava 0,59%, ficando em 12.176,77 pontos. O S&P 500 também cedia 0,59% e se encontrava em 1.305,24 pontos. O Nasdaq apresentava decréscimo de 0,73%, marcando 2.753,11 pontos. (Juliana Cardoso | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.