Tamanho do texto

Dow Jones, principal indicador das bolsas americanas, subiu 0,56%; Nasdaq teve alta de 0,97% e S&P 500 avançou 0,89%

As bolsas americanas fecharam em alta nesta terça-feira, graças principalmente às ações de empresas de materiais após o resultado animador da Alcoa. Também ajudou a dar o tom no mercado a divulgação de uma leitura melhor do que a esperada sobre a produção industrial da França e comentários de uma representante da Fitch Ratings reiterando que a agência de classificação de risco não rebaixará a nota de crédito francesa neste ano.

Leia mais : Ibovespa segue bom humor externo e encosta nos 60 mil pontos

O índice Dow Jones Industrial da Bolsa de Nova York fechou nesta terça-feira em alta de 0,56%, aos 12.462,47 pontos. Já o seletivo S&P 500 subiu 0,89% e o índice composto da bolsa eletrônica Nasdaq avançou 0,97%.

Ontem, a Alcoa divulgou, após o fechamento das bolsas, que obteve um prejuízo de US$ 191 milhões no quarto trimestre, acompanhado por uma receita de US$ 5,99 bilhões - número superior ao previsto por analistas e que representa um crescimento de 6% na comparação com o faturamento obtido em igual período de 2010.

Além disso, o executivo-chefe da companhia, Klaus Kleinfeld, disse esperar um aumento de 7% na demanda por alumínio em 2012, o que contribuiu para fortalecer as expectativas de crescimento na economia. As ações da Alcoa, no entanto, fecharam em alta de apenas 0,11%.

"Conforme a temporada de balanços se aproximava, os analistas reduziram as projeções para os resultados, o que serviu para baixar as expectativas e aumentar as chances de surpresas positivas", disse Michael Sansoterra, gerente de portfólios do RidgeWorth Large Cap Growth Fund.

Veja também : Bolsas europeias têm máxima em uma semana por montadoras

Outros destaques da sessão vinham do setor de varejo. Várias companhias do segmento emitiram alertas negativos sobre os resultados do quarto trimestre, o que provocou queda em suas ações. A Tiffany perdeu 10% e foi o componente do S&P 500 com o declínio mais acentuado depois de afirmar que registrou vendas fracas nos EUA e na Europa durante o período de compras de fim de ano.

A Liz Claiborne recuou 13% depois de divulgar que seu diretor financeiro, Andrew Warren, está deixando a companhia em busca de uma oportunidade na indústria de mídia. A HHGregg, que diminuiu sua estimativa para o lucro de 2011, fechou em baixa de 16%.

No setor financeiro, a NYSE Euronext subiu 4,6% em meio a notícias de que os reguladores da União Europeia recomendaram bloquear a fusão da empresa com a Deutsche Boerse. As informações são da Dow Jones.

(com AE e EFE)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.