Tamanho do texto

Entre as ações que mais subiram estavam as dos setores de materiais e energia

selo

O mercado norte-americano de ações fechou em alta, depois de seis dias consecutivos de quedas. Os investidores concentraram suas atenções no indicador positivo divulgado pela manhã (o déficit comercial dos EUA, que se reduziu em abril) e não no negativo (o número de pedidos de auxílio-desemprego, que cresceu na semana passada).

Muitos participantes do mercado, porém, temem que a alta desta quinta-feira seja efêmera; o índice Dow Jones acumula uma queda de apenas 6% em relação a sua máxima de 29 de abril, o que torna suave a correção das últimas seis semanas. "Na maioria dos anos, o mercado cai de 12% a 15% em algum ponto. Por isso, nós estamos bastante dentro daquele nível de volatilidade, e ainda estamos nesse ambiente de muita incerteza", disse Colleen Supran, gerente de carteira da Bingham, Osborn & Scarborough.

Entre as ações que mais subiram estavam as dos setores de materiais e energia. Apenas quatro das 30 componentes do Dow fecharam em baixa (AT&T -0,03%, Intel -0,27%, Verizon -0,64% e Walmart -0,13%). Entre os destaques positivos estavam JPMorgan Chase (+1,46%), DuPont (+1,45%) e Chevron (+1,28%).

As ações do setor financeiro, entre as que mais haviam caído desde o começo de junho, também tiveram altas expressivas (Wells Fargo +3,39%, Morgan Stanley +2,64%, Citigroup +2,61%, Goldman Sachs +1,47%).

O índice Dow Jones fechou em alta de 75,42 pontos (0,63%), em 12.124,36 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 9,49 pontos (0,35%), em 2.684,87 pontos. O S&P-500 fechou em alta de 9,44 pontos (0,74%), em 1.289,00 pontos. O NYSE Composite fechou em alta de 68,30 pontos (0,85%), em 8.149,65 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.