Tamanho do texto

UBS quer crescer 7% a 8% no segmento de ultra-ricos

GENEBRA, 4 de outubro (Reuters) - O UBS planeja aumentar sua base de ativos de 300 bilhões de dólares no segmento de clientes ultra-ricos em mais de 7 a 8 por cento ao ano, duas vezes o crescimento esperado para o mercado, afirmou nesta segunda-feira o diretor global para a área nesta segunda-feira.

O UBS, maior gestor mundial de fortunas para indivíduos considerados ultra-ricos, foi fortemente atingido pela crise de crédito e pela fraude fiscal nos Estados Unidos que fez com que seus clientes retirassem bilhões de dólares em recursos da instituição.

Sob o comando do presidente-executivo, Oswald Gruebel, o UBS começou a reduzir o fluxo de saída de clientes e espera interromper a sangria de recursos até o fim do ano.

"Somos o líder de mercado e temos a ambição de crescer duas vezes o mercado, que é acima de 7 a 8 por cento anualmente em termos de ativos investidos", disse Josef Stadler, diretor global da área no UBS.

Stadler disse durante o Reuters Global Private Banking Summit que seu segmento, que inclui clientes com 50 milhões de dólares ou mais de ativos para investimento, já mudou a tendência ao registrar entrada líquida de recursos no primeiro e segundo trimestres do ano.

O UBS gere 800 bilhões de dólares em fortunas fora dos Estados Unidos, dos quais 300 bilhões de dólares estão na categoria de clientes com mais de 50 milhões de dólares.