Tamanho do texto

Títulos serão emitidos nos EUA e na Europa, e Tesouro conta com prerrogativa de dar seguimento à emissão na Ásia

O Tesouro Nacional informou há pouco que fará a reabertura do bônus com vencimento em janeiro de 2021, denominado em dólares. A emissão será liderada pelos bancos BNP Paribas e Itaú BBA. Os títulos serão emitidos nos mercados americano e europeu, e o Tesouro Nacional conta com a prerrogativa de dar seguimento à emissão na Ásia, após a abertura daquele mercado.

Haverá, portanto, uma divulgação de resultados ao final da emissão nos mercados americano e europeu, e o resultado total atingido pela emissão será anunciado somente depois de concluída a eventual oferta no mercado asiático.

Leia mais : Tesouro anuncia capitalização de R$ 10 bilhões para o BNDES

A última captação externa do Tesouro foi em novembro, quando o governo reabriu o Global 2041 e captou, naquela ocasião, US$ 1,1 bilhão nos mercados americano , europeu e asiático. O título foi emitido com cupom de juros de 5,625% ao ano e spread de 160 pontos-básicos acima dos Treasuries comparáveis.

O rendimento garantido ao investidor foi de 4,694% ao ano. Essa é a terceira reabertura do Global 2021. A primeira emissão desse papel aconteceu em abril de 2010, quando o governo captou US$ 787,5 milhões. Em julho do mesmo ano, o Tesouro reabriu o papel e levantou US$ 825 milhões. A segunda reabertura foi feita em julho de 2011, com a captação de US$ 550 milhões.

Veja também : Tesouro cogita realizar nova captação externa dentro de semanas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.