Tamanho do texto

Agência de classificação de risco destaca ainda que expansão econômica colocou 30 milhões de brasileiros na classe média

selo

A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) afirmou que não acredita que o Brasil esteja atualmente em uma bolha de crédito ou de ativos, apesar do salto no crescimento econômico do país.

No relatório chamado "Estabilização na qualidade de crédito dos empréstimos dos bancos brasileiros deve afastar receios de uma bolha", a S&P destaca que a expansão da economia do Brasil ficou em média perto de 5% anualmente nos últimos anos, o suficiente para colocar 30 milhões de brasileiros na classe média.

Com isso, mais brasileiros ganharam acesso a serviços bancários e a crédito para o consumo, quase dobrando a relação entre o crédito ao consumo e o Produto Interno Bruto (PIB) desde 2001. No entanto, a S&P afirmou que o País não está em uma bolha de ativos ou crédito nem enfrenta uma situação como essa no futuro próximo."

Tal salto no crescimento do crédito com certeza vai levar a algumas perdas com crédito", disse Milena Zaiboni, analista de crédito da S&P. "Nós acreditamos que a supervisão abrangente e as políticas prudentes do Banco Central tornarão essa deterioração administrável", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.