Tamanho do texto

Agência elevou a perspectiva da nota soberana do Brasil em moeda local de estável para positiva

A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) elevou a perspectiva da nota soberana do Brasil em moeda local de estável para positiva. A perspectiva em moeda estrangeira já havia sido elevada para positiva em 23 de maio.

Segundo a agência, a elevação reflete as alterações adotadas em sua metodologia de avaliação de ratings soberanos, adotadas a partir de 30 de junho.

A mudança na perspectiva da nota representa o primeiro passo antes de uma elevação efetiva do rating. Atualmente, o Brasil possui ratings BBB-/A-3 em moeda estrangeira e BBB+/A-2 em moeda local pela S&P. 

A S&P afirma que a perspectiva positiva considera que os fatores que garantem a estabilidade macroeconômica do país continuarão se fortalecendo nos próximos anos, com redução gradual das limitações fiscais e do risco a choques externos.

"Boas perspectivas de crescimento a longo prazo, combinado com a melhora da liquidez externa e a expansão do mercado de capitais local podem reforçar a capacidade do governo de gerenciar mudanças repentinas e adversas nas condições econômicas globais", acrescenta a agência.

Segundo a S&P, pela nova metodologia, a diferença de dois graus entre os ratings em moeda local e estrangeira reflete o nível de independência operacional da política monetária, a amplitude do mercado de capitais e o regime de taxa de câmbio flutuante adotado pelo Banco Central.

"Na nossa visão, esses fatores dão suporte à hipótese de que um calote nas dívidas em moeda local do Brasil permanece menos provável do que nas dívidas em moeda estrangeira", diz a S&P.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.