Tamanho do texto

Bilionário, que detinha 6,9% do controle da empresa de comunicação, passou a ter 7,3%

selo

O bilionário mexicano Carlos Slim elevou sua participação no New York Times de 6,9% para 7,3%, segundo comunicado aos órgãos reguladores.

A transação foi realizada no mercado aberto e não está relacionada aos direitos de subscrição, que expiram em janeiro de 2015, obtidos por Slim em 2009 quando emprestou US$ 250 milhões ao New York Times. No início do mês, o jornal pagou o empréstimo, cerca de três anos e meio antes de seu vencimento.

A Inmobiliaria Carso SA, entidade controlada pela família Slim, detinha 10,6 milhões de ações do New York Times até quinta-feira, segundo o comunicado.

O New York Times continua enfrentando queda na receita de publicidade, embora tenha anunciado no mês passado que vê sinais de progresso em sua estratégia para atrair assinantes pagantes para seu conteúdo online. As informações são da Dow Jones.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.