Tamanho do texto

O banco sueco Skandinaviska Enskilda Banken (SEB) chegou a um acordo para vender sua rede de varejo alemã para o Santander, o maior banco da Espanha, por 555 milhões de euros (US$ 697,2 milhões)

O banco sueco Skandinaviska Enskilda Banken (SEB) chegou a um acordo para vender sua rede de varejo alemã para o Santander, o maior banco da Espanha, por 555 milhões de euros (US$ 697,2 milhões). Com a operação, o Santander deixou para trás o italiano UniCredit, que planejava fazer uma oferta de cerca de 450 milhões de euros pela unidade alemã do SEB. O acordo, que deverá ser concluído no fim de 2010 ou em 2011, é um claro sinal de que o Santander quer se tornar um importante ator no varejo financeiro da Alemanha. O país é um mercado fundamental para o banco, segundo o presidente Emílio Botín. "Essa aquisição é um passo significativo para atingirmos nossa meta de ser um banco de varejo com serviço completo no maior mercado da Europa", afirmou o executivo. A transação vai quase dobrar o número de filiais do Santander na Alemanha e acrescentar um milhão de clientes aos seis milhões que o banco já possui no país. Segundo o SEB, o valor da aquisição representa um prêmio ao capital alocado de 420 milhões de euros. Os custos da transação, incluindo financiamento relacionado e efeitos de contabilidade de proteção (hedge), são estimados em 375 milhões de euros. O SEB afirmou que a venda da unidade alemã vai liberar capital que será reinvestido em áreas de crescimento fundamentais do banco. Nos últimos anos, o Santander comprou a unidade de finanças ao consumidor alemã do Royal Bank of Scotland (RBS) e as unidades alemãs da General Electric Money. Recentemente, o banco espanhol também tem feito uma série de grandes transações fora da Alemanha. O Santander comprou os 25% que ainda não possuía em sua unidade mexicana, deverá adquirir 318 filiais do RBS no Reino Unido e está negociando a compra do banco de varejo norte-americano M&T Bank. América O diretor administrativo da divisão para as Américas do espanhol Banco Santander, Francisco Luzon, demonstrou que a instituição tem interesse em adquirir ativos na Colômbia e no Peru, segundo o site do jornal britânico "Financial Times". De acordo com o FT, Luzon afirmou que a instituição está atenta a oportunidades de aquisição na América Latina e está especialmente interessado em novas compras na Colômbia e no Peru. Luzon destacou que o sistema bancário da América Latina "é o melhor do mundo". As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.