Tamanho do texto

Corretoras avaliam a situação da empresa ou o comportamento gráfico dos preços para identificar oportunidades de investimentos

As análises técnica e fundamentalista são as duas formas usadas por corretores e investidores de avaliar os mercados. Enquanto os técnicos observam o comportamento dos preços das ações, os fundamentalistas tomam por base a situação das empresas e os dados macroeconômicos.

Em geral, as corretoras brasileiras possuem os dois tipos de profissionais, que trabalham em conjunto. Nas corretoras, os grafistas - que podem ser chamados também de analistas gráficos ou analistas técnicos - enxergam a performance dos preço de um ativo em gráficos e apontam possíveis mudanças de comportamento, conta Régis Chinchila, analista técnico da Gradual Investimentos. Em seguida, os fundamentalistas estudam os ativos, avaliando a empresa e o mercado. Segundo ele, a convergência das duas escolas tem acontecido bastante nas corretoras brasileiras.

“Os técnicos preferem até mesmo não ter contato com as notícias, pois eles consideram que elas podem influenciá-los a atribuir um peso maior a uma informação já refletida graficamente”, diz Leandro Martins, professor de análise gráfica da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e autor dos sites “Seu Consultor Financeiro” e “Analise Técnica de Ações”.

Martins aponta os seguintes itens como principais conceitos da análise gráfica:

- O preço da ação representa um consenso – é o equilíbrio entre a oferta e a demanda pela ação. Assim, todos os outros fatores (macroeconômicos, fundamentalistas, políticos, psicológicos, etc.) que poderiam influenciar o valor podem ser dispensados.

- Os preços são formados dentro de tendências, ou seja, ocorrem períodos em que oscilam segundo uma trajetória de alta, de baixa ou lateral.

- Certos níveis de preços são “gravados” pelo mercado, como por exemplo topos e fundos, onde exercem forte resistência ou suporte, mas que se rompidos serão geralmente ultrapassados com grande intensidade.

- A história se repete e, com isso, os padrões gráficos são identificáveis. Eles são baseados em aspectos comportamentais como: ganância, medo, euforia e pânico, sempre presentes na natureza humana.

Fundamentalistas avaliam a situação

Se o analista técnico prefere não saber das notícias, o fundamentalista acompanha todas as novidades e avalia as situações financeira, econômica e mercadológica das empresas. O objetivo do profissional é avaliar as expectativas e projeções para o futuro da companhia ou identificar ações “baratas”, que podem ter potencial de valorização, ou “caras”, que podem cair.

A análise fundamentalista parte da ideia de que existe uma correlação lógica entre o valor intrínseco de uma ação e seu preço de mercado. Quando o valor intrínseco está acima do preço de mercado, há uma indicação de compra. Caso o preço de mercado supere o valor intrínseco, o momento é bom para a venda.

Entre os dados interpretados pelos analistas estão o lucro, a receita, as projeções de crescimento, o fluxo de caixa e os investimentos previstos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.