Tamanho do texto

SÃO PAULO - As taxas de retorno dos seis vencimentos de Nota do Tesouro Nacional da série B (NTN-B) vendidos em leilão tradicional realizado hoje pelo Tesouro romperam o suporte de 6% ao ano acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)

SÃO PAULO - As taxas de retorno dos seis vencimentos de Nota do Tesouro Nacional da série B (NTN-B) vendidos em leilão tradicional realizado hoje pelo Tesouro romperam o suporte de 6% ao ano acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Nos últimos leilões de títulos semelhantes, apenas os vencimentos mais longos (2040 e 2050) pagaram taxas inferiores a 6%. O Tesouro ofereceu 1 milhão de títulos pós-fixados com vencimentos 2013, 2015, 2020, 2030, 2040 e 2050 e vendeu 615.250 unidades ou R$ 1,225 bilhão. As taxas de retorno oscilaram de 5,94% a 5,80% ao ano dependendo do prazo. Pela NTN-B com vencimento em maio de 2013, o Tesouro pagou taxa média de 5,94% ao ano acima do IPCA. Pelo vencimento maio de 2015, 5,9466% ao ano; no vencimento agosto de 2020, 5,8594% ao ano; e pelo vencimento agosto de 2030, 5,8151%. Pela NTN-B com vencimento agosto de 2040, 5,8216% ao ano; e pelo papel agosto de 2050, 5,8053% ao ano. A liquidação financeira do leilão será feita amanhã cedo. (Angela Bittencourt | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.