Tamanho do texto

Mudanças acontecerão ao longo de três anos; banco planeja vender ou encerrar partes que não apresentam lucros

selo

O Royal Bank of Scotland Group (RBS) anunciou nesta quinta-feira uma ampla reestruturação com a finalidade de cortar grandes partes de sua unidade de banco de investimento, que resultará na demissão de 3.500 funcionários durante um período de 3 anos. O banco, no qual o governo do Reino Unido detém 83% de participação após uma série de pacotes de socorro durante a crise financeira, confirmou que planejava vender ou encerrar partes que não estava apresentando lucros de seus negócios de banco de investimento.

O RBS disse que a reestruturação é uma resposta às mudanças do mercado e desafios regulatórios, uma provável referência em parte aos desafios econômicos na zona do euro e também à pressão do governo do Reino Unido para que os grandes bancos dividam os negócios de bancos de investimentos arriscados das operações de varejo mais conservadoras.

O banco está posicionando a reestruturação em parte como uma continuação de uma estratégia anunciada em 2009. Na época, o banco afirmou que desejava uma rentabilidade do capital próprio (ROE, em inglês) de pelos menos 15% na sua "principal" divisão e cortar a relação custos/receitas para abaixo de 50%. A reestruturação também é parte de uma estratégia de longo prazo de desinvestimento em negócios não estratégicos para recuperar o dinheiro dos contribuintes. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.