Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os principais indicadores das bolsas europeias operam em alta nesta terça-feira, suportados pelos dados de produção industrial na China, que vieram melhores que o esperado pelos analistas

. O setor bancário puxa os negócios na bolsa de Londres, onde o FTSE-100 registrava, há pouco, valorização de 0,34%, aos 5.793,00 pontos. Os papéis do Royal Bank Of Scotland avançavam 2,42%, acompanhados pelos do Barclays (2,13%) e do Lloyds (1,90%). Em Frankfurt, as ações do Deutsche Bank subiam 1,87% e contribuíam para a alta de 1,67% no índice DAX, que marcava 7.203,30 pontos. O CAC-40, da bolsa de Paris, também apresentava valorização acentuada, de 1,05%, aos 3.847,50 pontos, com as ações do BNP Paribas ganhando 1,77%. Na bolsa de Madri, os papéis dos bancos lideravam a alta de 1,19% do Ibex-35, que registrava 10.064,50 pontos. As ações do Santander subiam 1,83% e as do BBVA, 1,52%. Comportamento semelhante era visto em Milão, com o FTSE-MIB avançando 0,72%, para 20.225,00 pontos. As ações do Intesa SanPaolo ganhavam 1,65%, acompanhadas pelas do Unipol e da Unicredit, que subiam 1,50% e 1,35%, respectivamente. Apesar das valorizações, o mercado continua atento à crise orçamentária na Europa. Ontem, a agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) rebaixou a nota de crédito da Grécia em três níveis, para "CCC", indicando a probabilidade cada vez maior de um default. Os investidores temem que a possível quebra da Grécia provoque um efeito cascata pela Europa. (Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.