Tamanho do texto

Mercado segue na expectativa de que presidente do Fed sinalizará com medidas para estimular economia

selo

Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, após indicadores fracos divulgados no país garantirem novo fôlego às expectativas de que o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, sinalizará algum tipo de medida para estimular a economia durante um discurso previsto para sexta-feira.

Segundo o Departamento do Comércio dos EUA, as vendas de moradias novas caíram 0,7% em julho na comparação com o mês anterior e atingiram o menor nível em cinco meses. Além disso, o Federal Reserve de Richmond divulgou que o índice sobre a atividade industrial de seu distrito caiu para -10 em agosto, de -1 em julho.

Esses indicadores somente reforçaram as expectativas de alguns participantes do mercado quanto à possibilidade de o Fed adotar mais um programa de afrouxamento monetário. "Quando temos relatórios fracos, eles basicamente garantem a Bernanke espaço de manobra para fazer o que for necessário para respaldar os mercados e a economia", disse Jason Pride, diretor de estratégia de investimentos da Glenmede.

Ao longo da sessão, as bolsas chegaram a perder força depois de um terremoto de quase 6 graus que atingiu o Estado da Virgínia pouco antes das 15h (de Brasília) e pôde ser sentido em Manhattan e em Washington. Representantes da NYSE Euronext e do Nasdaq Group disseram que as transações com derivativos e opções de ações permaneceram normais. O pregão da Bolsa de Nova York não foi esvaziado, nem o de negociações de opções da Nasdaq, na Filadélfia.

O Dow Jones subiu 322,11 pontos, ou 2,97%, para 11.176,76 pontos - apenas 0,08 ponto abaixo da máxima do dia. O Nasdaq teve ganho de 100,68 pontos, ou 4,29%, para 2.446,06 pontos. O S&P 500 avançou 38,53 pontos, ou 3,43%, para 1.162,35 pontos.

Entre os destaques da sessão, o Bank of America caiu 1,87% em meio a comentários de que o banco precisará levantar uma grande quantidade de capital. No mês, os papéis da instituição financeira acumulam declínio superior a 35%. As informações são da Dow Jones.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.