Tamanho do texto

SÃO PAULO - Depois da forte alta de ontem, as bolsas europeias realizaram nesta quinta-feira, pressionadas pelos papéis de bancos

. A retomada das preocupações sobre a necessidade de novos aportes de capital pressionou o setor financeiro. Em Londres, o FTSE 100 terminou em baixa de 0,35%, aos 5.727 pontos; em Paris, o CAC 40 recuou 0,24%, para 3.819 pontos; e em Frankfurt, o DAX foi na contramão dos demais mercados e fechou com ganho de 0,32%, para 6.455 pontos. O setor bancário voltou a concentrar atenções. Analistas acreditam que as novas regras de Basileia 3 obrigarão as instituições a realizar aumentos de capital e reduzir a distribuição de dividendos. Credit Agricole recuou 1,7%, Societe Generale perdeu 3,1% e Barclays caiu 4,1% As ações da farmacêutica Roche recuaram 0,7% depois que a companhia informou uma queda de 7% nas vendas do terceiro trimestre, para 36,127 bilhões de coroas suecas (US$ 37 bilhões), por conta da menor demanda de Tamiflu, medicamento usado contra a gripe suína. Em contrapartida, as ações da Louis Vuitton (LVMH) subiram 0,5% em reação ao crescimento de 24% no lucro da varejista de artigos de luxo do trimestre, para 5,1 bilhões de euros. As ações da Hugo Boss subiram 4,7% depois que a marca de roupas elevou sua previsão de aumento no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) para 20%. (Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.