Tamanho do texto

Os contratos futuros do petróleo registram alta, ajudados pelo avanço acentuado do euro em relação ao dólar

selo

Os contratos futuros do petróleo registram alta, ajudados pelo avanço acentuado do euro em relação ao dólar.

Às 10h35 (de Brasília), o contrato do petróleo para entrega em novembro subia 1,12%, a US$ 75,82 por barril, na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). No mercado eletrônico ICE, o contrato futuro do Brent avançava 0,31%, fechando em US$ 78,66 por barril.

O dólar opera em queda em relação ao euro e ao iene, proporcionando certo suporte para o petróleo, visto que torna a commodity mais barata para compradores que usam outras moedas.

Os preços do petróleo foram guiados por outros mercados financeiros nos últimos meses, numa reação às taxas de câmbio, movendo-se frequentemente em conjunto com as bolsas, que são uma referência para o crescimento econômico futuro.

Mas o petróleo não conseguiu acompanhar o rali do mercado acionário neste mês, devido ao receio dos comerciantes de que a commodity esteja se direcionando para muito longe da sua recente faixa de negociação, em razão dos dados econômicos contraditórios e das preocupações sobre a demanda.

"A única coisa que está muito clara é que o mercado encontrou uma faixa de valor muito boa entre US$ 72 e US$ 78 o barril, e para o petróleo deixar essa faixa, nós precisaremos ver mais fatores altistas, que agora estão muito confusos", afirmou Gene McGillian, corretor e analista da Tradition Energy.

Os estoques altos também têm pressionado os preços do petróleo. Os estoques nos Estados Unidos de petróleo e produtos derivados alcançaram seus patamares mais altos em 27 anos no início deste mês. O Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês) reportou em seu relatório, divulgado ontem, que os estoques de petróleo subiram 2,231 milhões de barris na semana encerrada em 17 de setembro, enquanto os da gasolina avançaram 2,422 milhões de barris. Os estoques de destilados - categoria que inclui o diesel e o óleo para calefação - subiram 2,509 milhões de barris.

Às 11h30, o Departamento de Energia dos EUA apresentará os números dos estoques de petróleo no país na semana até 17 de setembro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.