Tamanho do texto

Por volta das 13h30, contrato do petróleo WTI para fevereiro perdia 1,88%, a US$ 98,50 o barril

selo

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) operam em queda substancial, com os mercados financeiros aguardando novidades sobre as negociações para a reestruturação da dívida da Grécia. 

Por volta das 13h30 (pelo horário de Brasília), o contrato do petróleo WTI para fevereiro perdia 1,88%, a US$ 98,50 o barril. Esse contrato expira hoje, após o fechamento do mercado. O contrato para março tinha queda de 1,89%, a US$ 98,68. O petróleo Brent recuava 0,90%, a US$ 110,56 o barril na plataforma ICE.

Leia : Petróleo cai diante da menor demanda por gasolina nos EUA em 10 anos

Após se manter acima de US$ 100,00 o barril ontem, o WTI cai hoje, com os investidores digerindo o que pode ser um acordo inicial entre o governo grego e os investidores privados para reduzir a dívida do país. 

Embora um acordo preliminar possa ser anunciado ainda hoje, segundo uma autoridade grega, os investidores do mercado de petróleo temem que as conversas não sejam suficientes para reparar todas as rachaduras na situação econômica da Europa. "Ainda existem muitas dúvidas sobre o que vai acontecer com a Grécia, o que vai acontecer na Europa. Então ainda existe um pouco de preocupação", comentou Phil Flynn, analista da PFG Best. 

Segundo ele, as quedas de hoje também são consequência do relatório divulgado ontem pelo Departamento de Energia dos EUA (DOE, na sigla em inglês). O estudo mostrou que a demanda por gasolina, o derivado de petróleo mais usado, caiu para o menor nível em 11 anos na semana passada, abaixo de 8 milhões de barris por dia. "O mercado está meio tonto depois da forte queda na demanda por gasolina, divulgada ontem", afirmou Flynn. 

Com a Europa se encaminhando para uma recessão, a recuperação da economia norte-americana será crucial para manter a demanda por petróleo estável. Mas mesmo com alguns indicadores econômicos positivos nos EUA, o uso de combustíveis continua a cair. Alguns analistas temem que o barril próximo de US$ 100,00 possa manter a demanda baixa. 

"Com os preços do petróleo elevados, a demanda tem sido prejudicada. Em certa altura, pode se desenvolver uma desconexão entre uma melhora no cenário macroeconômico e o enfraquecimento na demanda por petróleo", disse Jim Ritterbusch, diretor de consultoria para negociação de petróleo da Ritterbusch and Associates. 

No horário mencionado acima, o contrato de gasolina reformulada (RBOB) para fevereiro caía 1,05%, a US$ 2,7861 o galão. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas