Tamanho do texto

O WTI para outubro registrou elevação de US$ 1,02, enquanto Brent subiu US$ 0,95

O petróleo fechou em alta nesta terça-feira em Nova York e Londres em mais um dia de violência na Líbia e após divulgação de dados industriais na China. Os investidores acompanham ainda o movimento nas bolsas de valores e a paridade do dólar em relação a outras moedas.

O preço do petróleo também sofreu pressão pela expectativa da reunião de sexta-feira do Fed (Federal Reserve, o BC americano), que pode anunciar ou sinalizar um novo estímulo para a economia americana com a compra de bônus do Tesouro.

Em Nova York, o WTI para outubro registrou elevação de US$ 1,02, para US$ 85,44. O vencimento de novembro ficou em US$ 85,74, expansão de US$ 1,05. Em Londres, o Brent para outubro subiu US$ 0,95, para US$ 109,31.

O contrato de novembro teve alta de US$ 0,89, saindo a US$ 108,87. Na Líbia, onde a produção do petróleo está paralisada desde fevereiro, quando começaram os conflitos, as forças rebeldes ampliaram seu controle sobre a capital Trípoli e invadiram o quartel-general do presidente líbio Muamar Gadafi, mas não o teriam encontrado.

Na China, o Índice dos Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), uma medida da atividade industrial do país, subiu de 49,3 em julho para 49,8 em agosto, de acordo com dados preliminares divulgados pelo HSBC.

O dado final deve ser anunciado em 1º de setembro. Havia rumores de que o índice havia recuado para 45.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.