Tamanho do texto

Melhora das perspectivas em relação à Grécia e fraqueza do dólar impulsionaram os contratos futuros da commodity

selo

Os preços dos contratos futuros do petróleo fecharam em alta, impulsionados pela fraqueza do dólar , que torna a commodity mais barata para os investidores que detêm outras moedas, e por expectativas de que o parlamento da Grécia aprovará amanhã o plano de austeridade fiscal apresentado pelo governo do país.

O contrato do petróleo para agosto negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) subiu US$ 2,28, ou 2,51%, para US$ 92,89 por barril. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para agosto avançou US$ 2,79, ou 2,63%, para US$ 108,78 por barril.

Embora manifestantes tenham tomado as ruas da Grécia para protestar contra mais cortes nos gastos públicos, os investidores estão cada vez mais otimistas em relação à possibilidade de o parlamento do país aprovar, nesta quarta-feira, o plano de austeridade fiscal proposto pelo governo do primeiro-ministro grego, George Papandreou.

Os parlamentares da Grécia precisam aprovar o plano de austeridade fiscal amanhã e a legislação referente ao plano na quinta-feira para que o país receba a próxima parte dos recursos do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia e para tentar convencer os demais países europeus a elaborar um novo pacote de resgate.

"O ponto principal é que ninguém vai deixar a Grécia ao léu", disse Mark Waggoner, presidente da Excel Futures. "Não é economicamente viável permitir algo do tipo." Essa perspectiva pressionou o dólar, que caiu em relação ao euro. Perto do horário de fechamento do mercado de petróleo, o índice ICE Dollar, que mede o valor da divisa norte-americana em relação a uma cesta de moedas, tinha queda de 0,3%, para 75,064.

"Na ausência de fundamentos, parece que estamos negociando de acordo com o que acontece em outros mercados e isso torna o dólar um fator essencial", disse Andy Lebow, vice-presidente da corretora MF Global.

Amanhã o Departamento de Energia dos EUA vai divulgar seu relatório sobre a posição dos estoques norte-americanos da commodity na semana encerrada em 24 de junho. Analistas consultados pela Dow Jones acreditam que os estoques de petróleo caíram 1,6 milhão de barris, acompanhados por um aumento de 100 mil barris nos estoques de gasolina e por um crescimento de 1 milhão de barris nos estoques de destilados. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.