Tamanho do texto

Bolsa fechou em ligeira baixa, de 0,24%. Petrobras subiu 1,31%, movida por nova descoberta em Sergipe

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) bem que tentou, mas não conseguiu fechar em alta nesta quarta-feira. Pressionada por sinais negativos vindos do exterior, a praça paulista fechou em queda de 0,24%, aos 70.568 pontos, com volume financeiro de R$ 7,1 bilhões.

A tentativa de virada ocorreu com as ações da Petrobras, que tiveram rápida disparada e chegaram a subir mais de 4% nesta tarde. Nesta manhã, a Petrobras identificou na Bacia de Sergipe a presença de petróleo de qualidade semelhante ao encontrado em águas profundas da Bacia de Campos, no Rio de Janeiro.

A descoberta foi feita durante a perfuração do primeiro poço em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas, região considerada uma nova fronteira exploratória. "As informações até agora obtidas são suficientes para atestar a descoberta de uma nova província petrolífera na Bacia de Sergipe-Alagoas", disse a companhia, em comunicado. As ações PN, as mais líquidas da empresa, subiram 1,31% no fechamento.

A tendência negativa do mercado baseou-se na cautela que predominou no mercado americano durante a maior parte do pregão, em meio às incertezas em relação à magnitude das medidas de estímulo que devem ser adotadas pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA). O movimento vendedor em Wall Street continua pautado pelo medo de que o Fed seja mais "contido" em sua próxima ação para incentivar a economia americana, prevista para o encontro do início de novembro.

Mas os indicadores do dia foram positivos. O Departamento do Comércio americano mostrou que as novas encomendas de bens duráveis aumentaram 3,3% em setembro. O resultado representou uma inversão daquele apurado um mês antes, quando os pedidos caíram 1%. Além disso, a instituição revelou que as vendas de casas novas nos Estados Unidos aumentaram 6,6% entre agosto e setembro, de uma taxa anualizada ajustada sazonalmente de 288 mil unidades para 307 mil unidades.

Diante das duas direções divergentes, Dow Jones fechou em queda de 0,39% e Nasdaq subiu 0,24%.

De volta ao Brasil, a temporada de balanços de empresas brasileiras esquentou nesta quarta-feira. Pela manhã, o Bradesco anunciou o maior lucro da história dos bancos do País com capital aberto, ao passo que a NET amargou uma queda de 76% nos ganhos do terceiro trimestre. Após o fechamento do pregão de hoje, a Vale vai anunciar seu desempenho.

Dólar

O dólar subiu quase 1% frente ao real nesta quarta-feira, alcançando o maior patamar em mais de um mês, com uma reavaliação no mercado internacional sobre as possíveis medidas que o Federal Reserve anunciará na semana que vem para estimular a economia dos Estados Unidos. A moeda norte-americana teve alta de 0,94%, a R$ 1,722. É o maior patamar de fechamento desde 20 de setembro.

(com agências)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.