Tamanho do texto

Empresa afirma que enviou comunicado, impedindo sócios e membros do conselho de negociarem papéis, conforme noticiou o iG

O empresário Abilio Diniz acaba de divulgar um comunicado em que afirma não ter comprado ações em bolsa do Grupo Pão de Açúcar, atendendo a uma recomendação feita pela própria companhia. O Pão de Açúcar confirma que enviou um comunicado na terça-feira (dia 28), impedindo seus administradores, membros do conselho e acionistas controladores de negociarem ações da empresa. 

Por volta das 16:30 desta quinta-feira, as ações do Grupo Pão de Açúcar estavam sendo negociadas em alta de 0,7%, a R$ 71,50. O índice Ibovespa apresentava queda de 0,49%.

Na quarta-feira, a assessoria de imprensa do Grupo Pão de Açúcar ligou ao iG para negar que a empresa havia enviado um comunicado em que alertava os seus controladores para que não comprassem ações. A notícia foi veiculada pelo portal ao longo do dia.

Na ocasião, o Pão de Açúcar afirmou ao iG que seus acionistas eram livres para comprar ações e que não havia risco de punição por uso de informação privilegiada à medida que as informações sobre o acordo com o Carrefour eram públicas.

Os papéis do Grupo Pão de Açúcar registraram a maior movimentação de sua história na bolsa na terça e quarta-feiras. O iG noticiou que havia especulações de que o Casino estivesse fazendo grandes aquisições do papéis.

O Casino confirmou na noite de quarta-feira ao iG que havia comprado, de fato, mais 6% do capital do Pão de Açúcar na bolsa, depois de ter adquirido outros 3% recentemente. Em duas semanas, o Casino desembolsou US$ 1 bilhão (R$ 1,6 bilhão) com a aquisição de ações do grupo Pão de Açúcar, passando a deter 43% do total de ações da varejista.

Na quarta-feira à tarde, os papéis pararam de subir e começaram a cair repentinamente, passando de R$ 82 para R$ 71. Fontes consultados pelo iG associaram essa reversão ao comunicado do Pão de Açúcar aos seus acionistas controladores para que eles não comprassem ações.

Veja a íntegra do comunicado enviado hoje pelo Grupo Pão de Açúcar :

"Em resposta a questionamentos da imprensa sobre a compra de ações do Casino, informamos:

Abilio Diniz afirma que não adquiriu ou vendeu qualquer ação da Companhia em atendimento à determinação da CBD (Grupo Pão de Açúcar), conforme comunicado enviado no dia 28 pela manhã, impedindo que administradores, membros do Conselho de Administração e acionistas controladores negociem ações da empresa. O aviso da companhia segue a legislação brasileira e as normas que regem o mercado de capitais (Instrução CVM 358/02)".

Leia também:

Casino e Abilio Diniz contratam ex-ministros da Justiça

Casino e Diniz já nomearam juízes para tribunal arbitral


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.