Tamanho do texto

Preço foi impulsionado pela forte demanda observada em leilões de títulos da dívida da Itália e da Espanha

selo

O preço do ouro subiu no mercado futuro pelo terceiro dia consecutivo, impulsionado pela forte demanda observada em leilões de títulos da dívida da Itália e da Espanha e pela perspectiva de que o contexto de ampla liquidez deve continuar tanto nos Estados Unidos quanto na Europa depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter mantido a taxa referencial de juros da zona do euro em 1,00%. 

Juros baixos tornam o ouro um investimento mais atraente do que ativos de renda fixa e também favorecem o metal por gerarem expectativas de inflação no longo prazo, algo que beneficia ativos reais - commodities em geral. 

O contrato do ouro para fevereiro negociado na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), subiu US$ 8,10, ou 0,49%, para US$ 1.647,70 por onça-troy, fechamento mais alto desde o dia 13 de dezembro. 

Segundo George Gero, vice-presidente da RBC Capital Markets, os investidores estão acreditando cada vez mais que o mercado do ouro se estabilizou após o declínio registrado no final de 2011. Em setembro, o preço do metal superou US$ 1.900 por onça-troy, mas os preços caíram nos meses seguintes, pressionados pelo aumento na procura por liquidez. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas