Tamanho do texto

Investidores colocam na balança a bem-sucedida venda de dívidas pela Espanha e França contra preocupações sobre a Grécia

selo

O preço do ouro no mercado futuro caiu para território negativo após tocar uma máxima de cinco semanas mais cedo nesta quinta-feira, com investidores colocando na balança a bem-sucedida venda de dívidas pela Espanha e França contra preocupações continuadas sobre a Grécia. 

O contrato do ouro mais negociado, com entrega em abril, caiu US$ 5,40, ou 0,32%, para US$ 1.657,20 a onça-troy na Comex, divisão da New York Mercantile Exchange (Nymex). O contrato chegou a ser negociado a US$ 1.673,30 a onça-troy, seu nível mais alto desde 13 de dezembro.

Leia : Ouro sobe e fecha no maior nível em um mês

O euro avançou para chegar a US$ 1,2927, seu nível mais alto em duas semanas, com o sucesso de leilões de dívida da Espanha e França resfriando as preocupações com os problemas da dívida da Europa. Os contratos futuros do ouro, que são denominados em dólar, tendem a atrair detentores de outras moedas quando a divisa norte-americana perde força. 

O Fundo Monetário Internacional disse que quer aumentar seu poder de fogo em US$ 500 bilhões para se preparar contra a propagação da crise da dívida na Europa. A medida, porém, foi recebida com resistência pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido. O FMI é considerado o emprestador de emergência do mundo e possui cerca de US$ 400 bilhões em reservas. 

No entanto, as negociações da Grécia com os credores internacionais sobre um plano de haircut (desconto) no valor dos bônus gregos exerceram uma influência negativa sobre os preços do ouro. O país lutou para evitar um default por cerca de dois anos e buscou dois pacotes de resgate de parceiros da União Europeia (UE). Traders de ouro permanecem preocupados que um default da Grécia possa desencadear uma crise de liquidez que pressionaria os preços do ouro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas