Tamanho do texto

Período de reserva começa em 26 de outubro e se encerra no dia seguinte; fixação do preço dos papéis ocorre em 28 de outubro

A Brasil Insurance, holding de corretoras de seguros, pode levantar cerca de R$ 750 milhões com uma oferta pública inicial de ações prevista para o final deste mês.

A companhia fará uma oferta de ações novas (primária) e venderá papéis detidos por sócios atuais (secundária). A primária vai envolver emissão de 191 mil ações ordinárias e a secundária terá mesmo volume, totalizando 382 mil ações.

O preço por ação foi estimado pelos coordenadores como situado entre R$ 1.250 e R$ 1.450.

A operação prevê oferta de lote suplementar de ações de até 15% do volume inicial, ou até 57.300 mil papeis, além de ações adicionais em um total de até 76.400 ações.

Com isso, a operação pode movimentar até R$ 747,76 milhões, considerando o preço máximo previsto e o total de ações das ofertas primária e secundária, além dos lotes adicional e suplementar.

Em abril, a companhia criada no mês anterior submeteu pedido de oferta pública à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), comentando que os recursos da oferta primária seriam destinados à aquisição de 23 corretoras com quem já mantinha conversações preliminares.

Com as compras, a empresa pretende tornar-se uma das maiores empresas no setor de corretagem de seguros no Brasil, com prêmios emitidos intermediados de cerca de R$ 830 milhões.

O período de reserva para os investidores interessados na operação começa em 26 de outubro e se encerra no dia seguinte. A fixação do preço ocorre em 28 de outubro e os papéis começam a ser negociados na BM&FBovespa em primeiro de novembro.

Os bancos coordenadores são Morgan Stanley, BTG Pactual, JPMorgan e HSBC.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.