Tamanho do texto

Mercado norte-americano repercute balanços de empresas que saíram durante esta semana

selo

A expectativa com um acordo para a Grécia e a enxurrada de balanços da semana a serem digeridos, especialmente os últimos divulgados por blue chips, colocam as bolsas nova-iorquinas em clima de cautela na abertura. Às 12h55(de Brasília), o Dow Jones registrava leve alta de 0,28%; o S&P 500 tinha queda de 0,23% e o Nasdaq recuava 0,24%.

Na Europa, a Grécia tem até domingo para fechar um acordo voluntário de renegociação de suas dívidas com credores privados e, conforme ressaltou a correspondente da Agência Estado em Londres, Daniela Milanese, trata-se de uma corrida contra o tempo. Afinal, sem acordo, não haverá socorro financeiro e um default é o caminho mais provável. Mas uma vez finalizado a tempo, o acordo seria aprovado na segunda-feira pelos ministros de Finanças europeus. Segundo analistas consultados pela correspondente, as perdas para os credores com o acordo deve ser de pelo menos 60% (haircut).

Esta manhã, o euro caía a US$ 1,2924, de US$ 1,2968 no fim da tarde de ontem. Na agenda de indicadores dos EUA, o destaque são as vendas de imóveis residenciais usados em dezembro, que saem às 13h (de Brasília). Esta semana, o Departamento de Comércio mostrou que a construção de moradias iniciadas nos EUA caiu 4,1% em dezembro, decepcionando os que esperavam aumento de 0,6%.

No front corporativo, as ações da General Electric perdiam 2,39%, após a empresa divulgar queda de 18% no lucro no quarto trimestre de 2011, para US$ 0,35 por ação, abaixo da previsão de analistas de lucro de US$ 0,38 por ação. As ações do Google despencavam perto de 8%, após s resultados do quarto trimestre anunciados ontem ficarem abaixo das estimativas do mercado.