Tamanho do texto

Bradesco quer 15 novas agências de alta renda em 2011; Fator pretende abrir mesas de operação em Salvador, Porto Alegre e Recife

Bradesco vai encerrar 2010 com 18 novas agências de alta renda, diz Rebelato
Divulgação
Bradesco vai encerrar 2010 com 18 novas agências de alta renda, diz Rebelato
O crescimento das classes A e B tem mostrado aos bancos que especialização e agência são fundamentais. No Banco do Brasil (BB), o diretor de alta renda, Oswaldo Guerra Cervi, diz que seus clientes começam a ficar mais críticos e procuram orientação. Daí a necessidade de se treinar os funcionários para essa tarefa.

O BB, que não pode contratar funcionários sem concurso, está ampliando o número de gerentes que atendem pelo selo “Estilo”, com renda mensal a partir de R$ 6 mil ou aplicação de R$ 100 mil. “Temos três milhões de clientes entre as classes A e C e, por enquanto, atendemos somente metade com gerentes dedicados”, afirma Cervi. A meta é chegar ao final do próximo ano com a cobertura total.

As mudanças do Banco do Brasil também vão mexer com as faixas de renda mais baixas. “Para os clientes com ganhos abaixo de R$ 4 mil por mês estamos fazendo um grande investimento para reforçar o atendimento remoto.” Com isso, sobram mais gerentes para as classes A, B e C. Cada um, no varejo, atende três mil clientes. Nos segmentos de alta renda, a carteira cai para 450 correntistas. O novo sistema deve entrar em operação no começo do ano que vem.

A formação de atendentes também vem sendo tocada no Bradesco, tradicional de varejo, mas também no Fator, mais voltado à área corporativa. “Estamos treinando assessores financeiros para que possam entender de questões como planejamento tributário e soluções patrimoniais”, diz Odair Afonso Rebelato, diretor-executivo do Bradesco.

Na Fator Corretora, o estrategista para clientes de pessoa física, Richard Wahba, conta que estão sendo contratados de cinco a dez novos consultores financeiros por mês. Atualmente, a corretora tem 250 funcionários, e deve fechar 2010 com 40 empregados novos. A meta para 2011 é manter esse ritmo mensal de contratações.

Mais perto do cliente

Na contramão do crescimento dos serviços oferecidos na internet, esses novos clientes se mostram exigentes e querem conversar, discutir suas possibilidades de investimento. “Se não estivermos próximos do correntista, ele não vai se sacrificar por nós”, diz Rebelato, do Bradesco.

Ele conta que os novos clientes vão bastante às agências e são mais velhos, pois precisaram de tempo para acumular patrimônio. “São pessoas que não estão tão acostumadas à internet. Nesse caso, a tecnologia não substitui o calor humano”, diz.

O Bradesco vai encerrar 2010 com 18 novas agências de alta renda, num total de 280. Por enquanto, os pontos se concentram no Sudeste do Brasil, sobretudo no Rio de Janeiro e em São Paulo. Para o ano que vem, a expectativa é de abertura de mais 15 agências.

A Fator Corretora tem mesas de operação em Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro e Brasília. A expectativa, segundo Wahba, é abrir novas unidades em Salvador, Recife e Porto Alegre em 2011. “Estamos nos preparando para os novos clientes. Do total de nossos atendentes, 40% são consultores de pessoa física.”

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.