Tamanho do texto

Advogado trabalhou mais de 50 anos no grupo e teve papel relevante no desenvolvimento da holding Itaúsa

Morreu hoje pela manhã José Carlos Moraes de Abreu, ex-presidente do Banco Itaú, que exerceu o principal cargo executivo na instituição entre março de 1985 a junho de 1990.

Considerado um dos principais mentores de Roberto Setubal, atual presidente, Moraes Abreu estava internado no Hospital Sírio Libanês, onde tratava de complicações decorrentes de uma forte pneumonia. Ele tinha 89 anos.

Advogado formado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da Universidade de São Paulo, em 1944, Moraes Abreu acumulou uma trajetória de mais de 50 anos no grupo e teve papel relevante no desenvolvimento da holding Itaúsa e suas controladas, apoiando os fundadores Olavo Setubal e Eudoro Villela nos mais diversos passos do grupo, tanto no setor financeiro quanto industrial.

Moares Abreu era presidente de honra da Itaúsa -- holding que congrega Itaú Unibanco, Itautec, Duratex e Elekeiroz --  desde maio de 2011. Foi membro do conselho de administração de maio de 1966 a abril 2011, e, presidente, de setembro de 2008 a abril de 2011.

Além de sua trajetória na Itaúsa e suas controladas, Moares Abreu foi também membro do Conselho Monetário Nacional (CMN), de 1975 a 1984. No Itaú, Abreu ainda integrou conselho de administração de 1964 a março de 2003, foi presidente do conselho em 1985 e vice-presidente de 1986 a março de 2003. Era viúvo e deixou 5 filhos e 12 netos. O corpo foi velado e cremado no Memorial Parque Paulista, em Embu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.