Tamanho do texto

Segundo a agência de classificação de risco, rating soberano da Itália também poderá ser revisto para baixo

selo

Berlusconi, primeiro-ministro da Itália
AFP
Berlusconi, primeiro-ministro da Itália
A Moody's colocou ontem em revisão para possível rebaixamento o rating de dívida de longo prazo e de depósito de 16 bancos da I tália e o rating de emissor de longo prazo de duas instituições financeiras relacionadas ao governo.

A Moody's também alterou de estável para negativa a perspectiva para a dívida de longo prazo e dos ratings de depósito de outros 13 bancos italianos.

Segundo a agência, um grupo de bancos italianos pode ter seus ratings rebaixados, em consequência da colocação em revisão para possível rebaixamento do rating soberano da Itália e de sua reavaliação sobre a intenção do governo em dar suporte as empresas financeiras.

O rating soberano da Itália foi colocado em revisão em 17 de junho. "Diante do difícil cenário econômico atual, a probabilidade de os governos europeus, incluindo o italiano, de dar suporte aos bancos domésticos é menor agora do que anteriormente", disse o analista da Moody's, Henry MacNevin.

O analista informou que a ação de rating não tem como foco a situação de bancos específicos, mas o panorama para o setor como um todo. Entre os bancos que tiveram seu rating de dívida e depósito de longo prazo colocados em revisão para possível rebaixamento estão o Intesa Sanpaolo, Banca Monte dei Paschi di Siena.

O UniCredit SpA (UCG.MI), o Intesa Sanpaolo unit Banca IMI e o Banca Popolare di Milano (PMI.MI) estão entre os bancos que tiveram a perspectiva para o rating de depósito alterada para negativa ou em revisão para possível rebaixamento e que possibilidade de verem reduzidos o nível de suporte sistêmico. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.