Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os bônus perpetúos na emissão planejada pela Braskem para captar US$ 350 milhões receberam nota em moeda estrangeira "Ba1" pela Moody´s Investors Service. Antes, a Fitch havia concedido rating "BB+" para os mesmos papéis.

SÃO PAULO - Os bônus perpetúos na emissão planejada pela Braskem para captar US$ 350 milhões receberam nota em moeda estrangeira "Ba1" pela Moody´s Investors Service. Antes, a Fitch havia concedido rating "BB+" para os mesmos papéis. A Moody´s nota que a emissão proposta não vai afetar os índices de alavancagem da empresa do setor petroquímico, visto que os recursos líquidos vão servir "para pré-pagar notas perpetuas existentes em igual montante". Como havia observado a Fitch, os recursos vão ser direcionados para refinanciar dívidas, incluindo bônus perpétuos emitidos em 2005 e 2006, e para propósitos gerais da empresa. (Juliana Cardoso | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.