Tamanho do texto

Pregão desta sexta-feira foi marcado pela falta de indicadores sobre economia norte-americana

selo

Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em baixa, numa sessão carente de indicadores sobre a economia norte-americana em que as bolsas acabaram sendo pressionadas por dados fracos vindos da Europa.

Leia também: Bovespa fecha em alta em maior nível desde abril de 2011

As vendas no varejo da Alemanha caíram em janeiro, enquanto analistas esperavam um leve aumento, e os pedidos de auxílio-desemprego na Espanha subiram 2,44% em fevereiro. A taxa de desemprego no país em janeiro estava em 23,3% e era a maior da zona do euro. Além disso, os representantes da União Europeia assinaram um pacto que prevê rígidas medidas de austeridade fiscal, algo que pode deteriorar ainda mais as condições econômicas da região.

O Dow Jones caiu 2,73 pontos, ou 0,02%, para 12.977,57 pontos. O Nasdaq recuou 12,78 pontos, ou 0,43%, para 2.976,19 pontos. O S&P 500 teve declínio de 4,46 pontos, ou 0,32%, para 1.369,63 pontos. Na semana, o Dow Jones caiu 0,04%, o Nasdaq subiu 0,42% e o S&P 500 teve alta de 0,28%.

Entre os destaques da sessão, a Sara Lee avançou 7,1% depois de divulgar que pode prosseguir com o plano de se desfazer de sua unidade de café e chá. A empresa afirmou que pagará um dividendo de US$ 3 por ação imediatamente após a conclusão da operação, que deve ser completada no final de junho.

A Shutterfly fechou em alta de 17% depois de concordar em adquirir certos ativos da divisão de serviços e fotografia online da Eastman Kodak por US$ 23,8 milhões. A Kodak pediu concordata em janeiro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.