Tamanho do texto

Bolsa de Hong Kong atinge maior patamar de fechamento em quase dois anos e meio, liderada pelos ganhos em blue chips

selo

Os mercados asiáticos apresentaram resultados positivos nesta quarta-feira, com destaque para os dados econômicos da China. A Bolsa de Hong Kong voltou a atingir o maior fechamento em quase dois anos e meio, liderada pelos ganhos em blue chips e a recuperação dos papéis do setor imobiliário. O índice Hang Seng subiu 335,99 pontos, ou 1,5%, e terminou aos 23.457,69 pontos, o maior nível desde 6 de junho de 2008.

As Bolsas da China atingiram a maior pontuação em mais de cinco meses, estimuladas pelo setor imobiliário e bancário. Os dados de setembro sobre o comércio externo e as reservas cambiais apontam que o yuan continuará a se valorizar, o que pode aumentar o preço dos imóveis e atrair mais fundos de investimento. O índice Xangai Composto subiu 0,7% e terminou aos 2.861,36 pontos, o maior fechamento desde 30 de abril.

O yuan voltou a se valorizar sobre o dólar, após nova baixa recorde da taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,6775 yuans para 6,6693 yuans). No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,6641 yuans, de 6,6734 yuans do fechamento de terça-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em alta, impulsionada pelos resultados robustos da Intel no 3º trimestre. Mas permanecem no mercado as incertezas sobre as eleições em cinco das maiores cidades taiwanesas. O índice Taiwan Weighted avançou 0,2% e fechou aos 8.106,66 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul encerrou o dia valorizada, recuperando as perdas de terça-feira e em linha com o sentimento positivo dos mercados regionais. Mas os investidores ainda estão preocupados com a reunião do Banco Central local, na quinta-feira, que definirá a taxa de juros. O índice Kospi subiu 0,4% e encerrou aos 1.876,15 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, perdeu parte dos ganhos, mas foi apoiada pela força dos preços das commodities. O índice S&P/ASX 200 fechou praticamente estável aos 4.619,88 pontos, com alta de apenas 0,04%.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, recuperou-se das perdas iniciais e encerrou com o índice PSE em alta de 0,7%, fechando aos 4.194,06 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em seu maior nível este ano, ajudado pelos ganhos nos mercados regionais em meio a novas indicações de que o Fed anunciará meios para estimular a economia dos EUA. O índice Straits Times subiu 1,7% e fechou aos 3.202,16 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 1,8% e fechou aos 3.611,98 pontos, novo recorde de alta, uma vez que as instituições locais compraram blue chips em meio a expectativas de fortes lucros no período de nove meses.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, ganhou 1,6% e fechou aos 992,60 pontos. Ganhos nos mercados regionais ajudaram o sentimento minutos depois de a reunião do Fed sugerir que está próximo do afrouxamento quantitativo. O governo tailandês já anunciou plano de conter a alta do bath.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 0,7% e fechou aos 1.496,97 pontos, maior alta em 33 meses, com ações do setor agrícola liderando os ganhos devido à alta do óleo de palma cru, enquanto os papeis de infraestrutura avançaram na expectativa de um orçamento de 2011 favorável. As informações são da Dow Jones .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.