Tamanho do texto

Aversão ao risco ganha espaço, com a crise grega novamente no foco dos investidores

Com volume financeiro mais fraco que o normal, o mercado de juros futuros devolve prêmios de risco nesta sexta-feira. A situação econômica da Grécia segue em pauta e provocou forte instabilidade no mercado financeiro ontem, feriado no Brasil.

Na noite de quinta-feira, contudo, o país deu uma sinalização de que chegou a um acordo com seus principais credores, mas as medidas de austeridade em si só serão votadas pelo Parlamento na próxima semana. Uma nova ajuda externa está condiciona à aprovação desse plano.

Em meio às incertezas externas e à queda dos preços do petróleo, as bolsas americanas recuam , enquanto o dólar ganha força. O título de 10 anos da dívida americana operava em baixa e os contratos de Depósitos Interfinanceiros (DIs) brasileiros acompanhavam a direção.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), há pouco, o Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2013 apresentava queda de 0,04 ponto, a 12,51%, o de janeiro de 2014 recuava 0,03 ponto, a 12,44%, e o do início de 2015 cedia 0,01 ponto, a 12,42%.

Além disso, os contratos de abertura de 2016 e 2017 perdiam 0,01 ponto e 0,02 ponto, respectivamente, a 12,34% e 12,23%. Na ponta mais curta da curva de juros, o DI de outubro de 2011 subia 0,01 ponto, a 12,34%, enquanto o contrato de abertura de 2012 caía 0,02 ponto, a 12,41%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.