Tamanho do texto

Setor que concentrou o maior volume de lucros no primeiro semestre de 2011 foi o bancário, com alta de 19% frente a 2010

selo

O lucro de 335 empresas brasileiras de capital aberto somou R$ 108,9 bilhões no primeiro semestre deste ano, valor 29,8% superior ao apurado em igual período de 2010, quando as mesmas empresas lucraram R$ 83,9 bilhões, conforme levantamento divulgado hoje pela Economatica.

O setor de mineração foi o principal responsável pelo crescimento nominal de R$ 25 bilhões, já que obteve no mesmo período expansão de R$ 12,3 bilhões.

No entanto, o setor que concentrou o maior volume de lucros no primeiro semestre de 2011 foi o bancário, representado por 24 instituições, com R$ 24,9 bilhões, valor 19% maior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando atingiu R$ 21 bilhões.

Na segunda posição ficou o setor de petróleo e gás, com cinco empresas que, juntas, alcançaram lucro de R$ 21,9 bilhões, alta de 33,7% ante os seis primeiros meses de 2010. Apesar de ser composto por cinco empresas, o resultado é representado praticamente pelo lucro da Petrobras.

O setor de mineração ficou com a terceira posição, com lucro de R$ 21,8 bilhões, valor 131,4% superior ao do mesmo período de 2010, quando as mineradoras lucraram R$ 9,4 bilhões.

Também neste caso, o setor está representado majoritariamente pela Vale, que lucrou R$ 21,5 bilhões entre janeiro e junho. Esses três setores com maior volume de lucros - bancos, petróleo e gás e mineração - juntos obtiveram R$ 68,7 bilhões, o que representa 63,2% do total do lucro das 335 empresas brasileiras de capital aberto brasileiras.

No primeiro semestre de 2010, os mesmos três setores lucraram R$ 46,8 bilhões, 55,9% da soma dos resultado de todas as empresas no período.

O crescimento do lucro dos três setores no primeiro semestre de 2011 com relação ao mesmo período de 2010 foi de R$ 21,9 bilhões ou 46,8%. Dos 24 setores listados pela Economatica, somente o de Eletroeletrônicos apresentou prejuízo no primeiro semestre de 2011, de R$ 289 milhões.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.