Tamanho do texto

SÃO PAULO - As taxas dos principais contratos de Depósitos Interfinanceiros (DIs) operavam em leve alta, depois de uma segunda-feira sem muitos negócios

SÃO PAULO - As taxas dos principais contratos de Depósitos Interfinanceiros (DIs) operavam em leve alta, depois de uma segunda-feira sem muitos negócios. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou nesta manhã que o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou o ritmo de alta para 0,31% na terceira semana de agosto, após 0,17% na leitura anterior, impulsionado principalmente pelos alimentos. Contrato mais líquido até o momento, o DI janeiro de 2013 subia 0,04 ponto percentual, a 11,48% ao ano. O segundo mais negociado no momento era o de abertura de 2012, com alta de 0,02 pontom a 12,13%. Os contratos de abertura de 2014 e 2015 aumentavam, respectivamente, 0,05 ponto e 0,02 ponto, para 11,44% e 11,52%. Os indicadores futuros do Ibovespa e do mercado acionário americano apontavam abertura do pregão em alta. Nos Estados Unidos, o Federal Reserve (Fed) de Richmond apresenta o seu índice de atividade industrial e o Departamento de Comércio do país divulga a venda de imóveis novos em julho Na Alemanha, o Índice dos Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), que reúne o desempenho da indústria com o de serviços, recuou de 52,5 em julho para 51,3 em agosto, sétimo mês seguido de desaceleração. Já na França, o mesmo indicador subiu de 53,2 para 53,6 em agosto, sendo que especiaistas esperavam resultado pior do que esse. Na China, o PMI subiu de 49,3 em julho para 49,8 em agosto, de acordo com dados preliminares divulgados pelo HSBC. Os mercados acionários da Ásia fecharam com valorização. (Filipe Pacheco | Valor )

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.