Tamanho do texto

Corretora foi uma das primeiras a revisar as projeções para os papéis da estatal após a capitalização da empresa

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Itaú Corretora reduziu em 29% o preço-alvo das ações preferenciais da Petrobras, para R$ 38,20, e rebaixou a recomendação dos papéis de "acima do desempenho do mercado" para "em linha com a média de mercado", segundo relatório divulgado nesta segunda-feira.

É uma das primeiras avaliações do valor da companhia feitas no mercado após a bilionária capitalização do final de setembro, quando a empresa obteve cerca de R$ 120 bilhões.

O rebaixamento levou em conta a diluição depois da capitalização e o preço acima do esperado para o barril de petróleo utilizado no contrato entre governo e a União para as reservas de 5 bilhões de barris de petróleo na região do pré-sal da bacia de Santos.

A empresa publicou na segunda-feira o encerramento da operação e deve comunicar em breve ao mercado o fim do período de silêncio iniciado antes da capitalização e que restringia pronunciamentos da companhia.

Por volta das 14h20 (horário de Brasília), as ações preferenciais da Petrobras caíam 1,3% na Bovespa, enquanto o principal indicador da bolsa subia 1%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.