Tamanho do texto

O Ministério da Fazenda reiterou nesta tarde a informação de que os investimentos estrangeiros em fundos de ações são tributados pelo novo IOF de 4%, diferentemente das aplicações estrangeiras feitas diretamente em ações e no mercado de derivativos, cuja taxação é de 2%

selo

O Ministério da Fazenda reiterou nesta tarde a informação de que os investimentos estrangeiros em fundos de ações são tributados pelo novo IOF de 4%, diferentemente das aplicações estrangeiras feitas diretamente em ações e no mercado de derivativos, cuja taxação é de 2%. A explicação da Fazenda é que os fundos de ações são ativos de natureza diferente das ações compradas diretamente e, por isso, têm tratamento diferenciado. Isso já ocorre com o Imposto de Renda. Na alienação de ações diretamente na Bolsa, o estrangeiro tem isenção de IR, mas quando resgata cotas de fundos de investimentos em ações, paga 10% de IR.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.