Tamanho do texto

SÃO PAULO - O investidor estrangeiro voltou a injetar recursos no mercado acionário brasileiro na quarta-feira, pelo sexto pregão seguido. No dia 29, a colocação externa na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) atingiu o montante expressivo de R$ 1,156 bilhão, embora o Ibovespa tenha ficado estável no período.

SÃO PAULO - O investidor estrangeiro voltou a injetar recursos no mercado acionário brasileiro na quarta-feira, pelo sexto pregão seguido. No dia 29, a colocação externa na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) atingiu o montante expressivo de R$ 1,156 bilhão, embora o Ibovespa tenha ficado estável no período. Nos últimos seis pregões até o de quarta-feira, o investidor não residente colocou cerca de R$ 2,5 bilhões no mercado doméstico. O movimento está tendo papel decisivo para o saldo do mês, que está próximo de fechar. No acumulado de setembro até o dia 29, o fluxo direto do investidor internacional na Bovespa já atingiu R$ 2,739 bilhões, resultado de compras no valor de R$ 42,021 bilhões e de vendas de R$ 39,283 bilhões. No ano, o resultado da atuação do investidor internacional na bolsa brasileira também está positivo, em R$ 2,7 bilhões. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.