Tamanho do texto

Dados fracos da economia americana assustaram os investidores e elevaram a aversão ao risco

As bolsas de valores da Europa fecharam em queda pelo segundo pregão consecutivo nesta quinta-feira, para o menor nível de fechamento em uma semana, com dados fracos dos Estados Unidos gerando receios sobre o ritmo de recuperação da maior economia do mundo.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 caiu 1,2%, para 1.117 pontos -- menor fechamento desde 23 de maio.

"É um ambiente incrivelmente difícil. Estamos vendo números econômicos voláteis e é realmente necessário ver a próxima série de dados para confirmar se há uma tendência", disse o diretor de investimentos de uma companhia que administra cerca de US$ 80 bilhões.

Dados mostraram que o volume de encomendas recebido pelas fábricas dos EUA declinou em abril e que as vendas do varejo foram fracas em maio. Também os pedidos de auxílio-desemprego no país caíram para 422 mil na última semana, contra expectatica de recuo para 415 mil.

As companhias de mineração tiveram uma das maiores perdas, com o índice do setor caindo 2,4%, seguindo a queda dos metais por preocupações com a demanda por matérias-primas.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,36%, a 5.847 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,99%, para 7.074 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,89%, para 3.889 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,79%, para 20.700 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,76%, para 10.261 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 0,57%, para 7.507 pontos.

Leia mais:

- Inflação em São Paulo tem forte desaceleração em maio
- Preços ao produtor têm leve recuo em abril, diz IBGE
- Rússia suspende importação de carnes de 89 empresas brasileiras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.