Tamanho do texto

No primeiro bimestre, houve alta de 22,3% na taxa de calote das companhias brasileiras

O nível de inadimplência das empresas brasileiras cresceu 18% em fevereiro na comparação com o mesmo mês do ano passado, informou nesta quinta-feira a Serasa Experian.

Já em relação a janeiro, o índice recuou 7%, a maior queda em dois anos, favorecida pelo feriado de Carnaval, que resultou em menos dias úteis no mês, segundo a empresa de análise de crédito.

"Dados do Banco Central mostram que as taxas de juros para as empresas vêm caindo gradualmente, a exemplo da conta garantida e para a aquisição de bens".

"O custo do capital de giro, a linha de crédito mais importante para a operação das empresas, está abaixo do registrado em 2011".

Apesar disso, no primeiro bimestre, houve alta de 22,3% na inadimplência das empresas do país.

Os títulos protestados registraram a maior queda na composição do indicador, de 23,6 por cento, entre fevereiro e janeiro, seguidos pelos cheques sem fundos, que foram 3,4 por cento menores.

Em contrapartida, a inadimplência com dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) aumentou 2,4 por cento.

(Por Vivian Pereira)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.