Tamanho do texto

Ações da rede de supermercados roubaram a cena na Bovespa nesta terça-feira

selo

A expectativa de que o Parlamento grego não fará outra coisa senão aprovar o pacote de arrocho do governo, amanhã, fez com que os investidores tomassem risco. Isso significou alta das commodities e também das ações, levando a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) de volta aos 62 mil pontos. No Brasil, no entanto, os papéis do Pão de Açúcar roubaram a cena , com a oferta feita pelo BTG ao Carrefour para fundir as ações da subsidiária brasileira com a Companhia Brasileira de Distribuição (CBD).

O índice Bovespa (Ibovespa) terminou o dia em alta de 1,77%, aos 62.303,37 pontos, maior nível desde 10 de junho (62.697,16 pontos). Na mínima, registrou 61.216 pontos (estável) e, na máxima, os 62.309 pontos (+1,78%). No mês, o índice cai 3,59% e, no ano, 10,10%. O giro financeiro totalizou R$ 5,668 bilhões. Os dados são preliminares.

A oferta apresentada pelo BTG ao Carrefour para que as ações da subsidiária brasileira da varejista francesa se fundissem com as da CBD na recém-formada holding Gama, do BTG Pactual, foi o assunto das mesas nesta sessão, embora os papéis do Pão de Açúcar tenham participação pequena no Ibovespa.

Pão de Açúcar PN subiu 12,64%, e liderou as altas do índice, embora a proposta ainda precise de aprovação dos envolvidos e também tenha de passar pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O giro do papel somou R$ 431,017 milhões, o segundo maior do dia, atrás de Vale PNA (R$ 492,814 milhões).

Influenciadas pela alta das matérias-primas, Petrobras ON subiu 1,65% e PN, 1,60%, enquanto Vale ON terminou em +1,22%, e PNA, em +1,04%. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato do petróleo para agosto ficou 2,51% mais caro, cotado a US$ 92,89 o barril.

Os bancos também subiram, influenciados pelos dados de crédito divulgados hoje pelo Banco Central. Bradesco ON, +2,96%, Itaú Unibanco PN, +2,97%, BB ON, +2,20%, e Santander unit, +2,90%.

No exterior, a sinalização dos bancos alemães de apoio ao plano francês sobre a participação dos credores privados na ajuda à Grécia contribuiu para o alívio e os investidores compraram ativos de risco. As bolsas europeias subiram e também as norte-americanas, com um pouco mais de vigor.

O índice Dow Jones encerrou o dia com ganho de 1,21%, aos 12.188,69 pontos, o S&P avançou 1,29%, aos 1.296,67 pontos, e o Nasdaq encerrou com elevação de 1,53%, aos 2.729,31 pontos.

Saiba mais:

Projeções para Grécia melhoram e dólar cai 1,13%, para R$ 1,578

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.