Tamanho do texto

SÃO PAULO - O desempenho positivo do mercado externo e dos papéis de maior peso sobre o Ibovespa continua dando força para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recuperar uma parte das perdas de ontem, ainda que os papéis das siderúrgicas pesem sobre os negócios

SÃO PAULO - O desempenho positivo do mercado externo e dos papéis de maior peso sobre o Ibovespa continua dando força para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recuperar uma parte das perdas de ontem, ainda que os papéis das siderúrgicas pesem sobre os negócios. Pouco antes das 15h, o Ibovespa subia 1,01%, aos 70.570 pontos, com total negociado de R$ 3,209 bilhões. Nos Estados Unidos, no mesmo horário, o índice Dow Jones subia 1,38%, enquanto o Nasdaq ganhava 1,17% e o S&P 500 tinha valorização de 1,34%. O dia conta com uma agenda mais fraca de indicadores e os investidores seguem à espera da divulgação do Livro Bege, nos Estados Unidos, pelo Federal Reserve (Fed), o banco central do país. Além disso, os balanços reportados por empresas americanas também estão dando fôlego para o movimento comprador, com destaque para os números trimestrais de companhias aéreas. No Brasil, o dia é positivo para a maioria dos papéis do Ibovespa e as maiores altas partiam, minutos atrás, de Brasil Ecodiesel ON (7,00%, a R$ 1,07), MMX ON (4,61%, a R$ 13,82) e TAM PN (4,08%, a R$ 39,98). As chamadas "blue chips" também operam no azul. Há pouco, Vale PNA subia 1,68%, a R$ 48,89, enquanto Petrobras PN se apreciava em 0,35%, a R$ 25,37. Já as maiores quedas do Ibovespa continuam com ações do setor siderúrgico, como Usiminas PNA (-2,45%, a R$ 20,27) e ON (-1,72%, a R$ 23,39) e CSN ON (-2,40%, a R$ 27,62). Além disso, os papéis PNB da Cesp cediam 1,73%, a R$ 28,40. No front cambial, a moeda americana segue em baixa em relação às principais divisas mundiais, inclusive a brasileira. Há instantes, o dólar comercial recuava 0,82%, para R$ 1,673 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.