Tamanho do texto

SÃO PAULO - Na cola dos mercados internacionais, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em alta desde o início do pregão, na linha dos 62.500 pontos.

SÃO PAULO - Na cola dos mercados internacionais, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em alta desde o início do pregão, na linha dos 62.500 pontos. Além do aumento dos preços das commodities, que está contribuindo para os ganhos das "blue chips", o desempenho positivo do mercado reflete novas declarações de que a recuperação da economia americana segue em curso. O presidente do Federal Reserve (Fed) - banco central americano -, Ben Bernanke, afirmou que a crise da dívida europeia deve ter apenas um impacto "modesto" na recuperação econômica dos Estados Unidos uma vez que Wall Street se estabilize. Em audiência na Comissão do Orçamento da Câmara americana, o dirigente do Fed apresentou um tom mais confiante de que a recuperação vai permanecer intacta, apesar dos problemas na Europa e o alto desemprego e o frágil mercado imobiliário nos EUA. "A economia parece estar no caminho certo para continuar expandindo-se neste ano e no próximo", comentou. O mercado ainda aguarda a divulgação do Livro Bege, compilado da situação econômica americana feita com base no relatório das unidades regionais do Fed. Por volta das 14 horas, o Ibovespa subia 1,18% e somava 62.523 pontos, com giro financeiro de R$ 2,673 bilhões. Já nos Estados Unidos, o índice Dow Jones se apreciava em 0,98%, o Nasdaq avançava 1,34% e o S & P 500 tinha alta de 1,12%. No ambiente corporativo, entre as "blue chips", há pouco, as ações PN da Petrobras subiam 1,82%, cotadas a R$ 30,20 e com giro de R$ 343,3 milhões, e os papéis PNA da Vale se apreciavam em 2,80%, a R$ 41,39, com volume negociado de R$ 397,5 milhões. Na lista da maiores altas do Ibovespa, figuravam os papéis ON da Fibria, com ganho de 5,12%, a R$ 28,33, as ações PN da Bradespar, com apreciação de 3,66%, a R$ 35,66, e as ON da Light, com valorização de 3,54%, a R$ 20,76. No sentido oposto, as maiores baixas são lideradas pelos papéis ON da Telemar, com recuo de 2,51%, a R$ 37,60, pelas ações PNB da Eletropaulo, com queda de 2,49%, a R$ 32,86, e por Telesp PN, com depreciação de 1,72%, a R$ 36,56. Ainda no mercado brasileiro, o fluxo estrangeiro na Bovespa ficou negativo em R$ 66,451 milhões no acumulado de junho até o dia 7, resultado de compras no valor de R$ 6,143 bilhões e de vendas de R$ 6,209 bilhões. Apenas na última segunda-feira, quando o Ibovespa recuou 0,80%, o não residente colocou R$ 77,2 milhões no mercado doméstico. No ano, o resultado da atuação do investidor internacional na bolsa brasileira está negativo em R$ 2,855 bilhões. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.