Tamanho do texto

Índice Dow Jones subiu 0,36%, enquanto o S&P 500 avançou 0,31%; por outro lado, o Nasdaq perdeu 0,28%

As bolsas americanas voltaram a fechar em direções contrárias nesta sexta-feira, influenciadas pelas notícias sobre a crise na Grécia, pelos indicadores da economia americana e ainda pelo fraco balanço divulgado pela Research in Motion (RIM), a fabricante dos celulares Blackberry.

Em Wall Street, o índice Dow Jones subiu 0,36%, para 12.004 pontos; o S&P 500 avançou 0,31%, para 1.272 pontos; enquanto o Nasdaq perdeu 0,28%, para 2.616 pontos.

A RIM cortou suas metas de vendas e resultados para o ano e anunciou planos de demissões, em mais um sinal de como sente a concorrência de aparelhos rivais como o iPhone e o iPad. A empresa colocou no mercado 13,2 milhões de smartphones no primeiro trimestre fiscal, aquém até de sua previsão rebaixada no fim de abril de que as vendas ficariam na faixa de 13,5 milhões a 14,5 milhões de aparelhos.

O lucro foi de US$ 695 milhões, em linha com as estimativas de analistas, mas a receita de US$ 4,91 bilhões ficou aquém das previsões do mercado, que esperava US$ 5,15 bilhões. Com isso, as ações da empresa despencaram 21% hoje.

O mercado também continuou atento à Grécia. O primeiro-ministro George Papandreou anunciou mudanças em seu gabinete, incluindo um novo ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, que antes ocupava a Pasta da Defesa.

A chanceler alemã Angela Merkel e do presidente francês Nicolas Sarkozy afirmaram hoje que um segundo programa de socorro à Grécia deve incluir suporte "plenamente voluntário" dos investidores privados e respaldo do Banco Central Europeu (BCE) para a estrutura do pacote.

Entre os indicadores do dia, a confiança dos consumidores caiu em junho além do previsto, em reação ao aumento dos preços e ao baixo crescimento do emprego. Segundo a Universidade do Michigan, o índice que mede esse sentimento saiu de 74,3 em maio para 71,8 neste mês. Alguns economistas previam leitura de 74.

O índice econômico para os Estados Unidos do instituto Conference Board subiu 0,8% em maio, para 114,7, após declinar 0,4% um mês antes. Com isso, o indicador retomou sua tendência de alta, com a maioria dos componentes apoiando o resultado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.