Tamanho do texto

Agência Moody's anunciou o rebaixamento do rating japonês, devido ao acúmulo da dívida pública e efeitos do terremoto

O governo japonês anunciou uma série de etapas para conter a valorização do iene. Entre elas, está a destinação de US$ 100 bilhões para o Japan Bank for International Cooperation (JBIC) a fim de que o dinheiro seja repassado com juros baixos a empresas interessadas em investimentos fora do país.

O objetivo, segundo o ministro das Finanças japonês, Yoshihiko Noda, é incentivar as companhias domésticas a realizar fusões e aquisições no exterior e adquirir recursos energéticos. A expectativa é de que o programa, que tem previsão para durar um ano, incentive o setor privado faça bom uso da força do iene ante o dólar ao mesmo tempo que alivie a apreciação da moeda japonesa.

O governo japonês também determinou que os dealers no mercado de câmbio das principais instituições financeiras reportem suas posições diariamente ao longo de setembro. Mais de 30 instituições vão ser monitoradas duas vezes ao dia.

O Banco do Japão reiterou em nota que vai continuar acompanhando cuidadosamente os efeitos dos eventos no mercado cambial na atividade econômica e nos preços e disse esperar que as medidas anunciadas pelo ministério das Finanças contribuam para a estabilidade do mercado de câmbio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.